quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Noruega... para pensar

.

O texto que se segue não é da minha autoria. Talvez muitos de voçês já se tenham "cruzado" com ele, mas vale a pena lê-lo.

Não é por acaso que estou na Noruega...


'Na Noruega, o horário de trabalho começa cedo (às 8 horas) e acaba cedo (às 15.30). As mães e os pais noruegueses têm uma parte significativa dos seus dias para serem pais, para proporcionar aos filhos algo mais do que um serão de televisão ou videojogos. Têm um ano de licença de maternidade e nunca ouviram falar de despedimentos por gravidez.'


'A riqueza que produzem nos seus trabalhos garante-lhes o maior nível salarial da Europa. Que é também, desculpem-me os menos sensíveis ao argumento, o mais igualitário. Todos descontam um IRS limpo e transparente que não é depois desbaratado em rotundas e estatuária kitsh, nem em auto-estradas (só têm 200 quilómetros dessas «alavancas de progresso»), nem em Expos e Euros.'


'É tempo de os empresários portugueses constatarem que, na Noruega, a fuga ao fisco não é uma «vantagem competitiva». Ali, o cruzamento de dados «devassa» as contas bancárias, as apólices de seguros, as propriedades móveis e imóveis e as «ofertas» de património a familiares que, em Portugal, país de gentes inventivas, garantem anonimato aos crimes e «confundem» os poucos olhos que se dedicam ao combate à fraude económica.'


'Mais do que os costumeiros «bons negócios», deviam os empresários portugueses pôr os olhos naquilo que a Noruega tem para nos ensinar. E, já agora, os políticos.

Numa crónica inspirada, o correspondente da TSF naquele país, afiança que os ministros não se medem pelas gravatas, nem pela alta cilindrada das suas frotas. Pelo contrário, andam de metro, e não se ofendem quando os tratam por tu. Aqui, cada ministério faz uso de dezenas de carros topo de gama, com vidros fumados para não dar lastro às ideias de transparência dos cidadãos. Os ministros portugueses fazem-se preceder de batedores motorizados, poluem o ambiente, dão maus exemplos e gastam a rodos o dinheiro que escasseia para assuntos verdadeiramente importantes.'


'Mais: os noruegueses sabem que não se «projecta o nome do país» com despesismos faraónicos, basta ser-se sensato e fazer da gestão das contas públicas um exercício de ética e responsabilidade. Arafat e Rabin assinaram um tratado de paz em Oslo. E, que se saiba, não foi preciso desbaratarem milhões de contos para que o nome da capital norueguesa corresse mundo por uma boa causa.'


'Até os clubes de futebol noruegueses, que pedem meças aos seus congéneres lusos em competições internacionais, nunca precisaram de pagar aos seus jogadores 400 salários mínimos por mês para que estes joguem à bola.

Nas gélidas terras dos vikings conheci empresários portugueses que ali montaram negócios florescentes. Um deles, isolado numa ilha acima do círculo polar Árctico, deixava elogios rasgados à «social-democracia nórdica». Ao tempo para viver e à segurança social.'


'Ali, naquele país, também há patos-bravos. Mas para os vermos precisamos de apontar binóculos para o céu. Não andam de jipe e óculos escuros. Não clamam por messias nem por prebendas. Não se queixam do «excessivo peso do Estado», para depois exigirem isenções e subsídios.'


12 comentários:

Hugo disse...

Texto muito apelativo. Podiam era ter mencionado que a Noruega também tira proveito das reservas de petróleo que tem, para poder proporcionar esse nível de vida

SM disse...

Ninguém põe em causa que as riquezas naturais da noruega (o mar, o petróleo, etc.) são bem maiores do que a dos portugueses ... mas a verdade é que para qualquer lado que nos viramos a Europa chegamos à conclusão que toda a gente ... e toda é mesmo TODA ... consegue fazer igual ou melhor do que nós ...

Algo está mal no reino de Portugal, e disso não temos dúvidas!

Belo texto Eduarda e obrigado por o partilhares connosco.

Anónimo disse...

Interessante... Interessante...
Vivo com uma Norueguesa ha varios anos e nem tudo e' tao cor-de-rosa. Talvez seja para si devido a ser Portuguesa, um Pai's em evolucao e que precisa de gente dura para continuar a mudar.
O avo da minha companheira faleceu de cancro porque a demora no hospital publico foi tao exageradamente grande para comecar os tratamentos de quimioterapia. Ninguem nega que ele fosse falecer, mas 3 meses ha espera de comecar os tratamentos quase que parece Portugal.
A Noruega vende o petroleo 'a Russia para depois ir compra'-lo novamente de modo a poder aplicar ainda taxas mais elevadas... nao me parece que seja tao brilhante quanto isso...
Os salarios sao elevados, mas que tal falarmos do custo de vida? E que tal falarmos de que toda a gente tem salarios mais ou menos iguais e que nao e' normal ver pessoas a ganharem bem mais pelo seu desempenho... ou seja, a producao mediocre chega...
Que tal falar-se que a Noruega tambem comeca a perder a geracao mais nova para paises estrangeiros que oferecem melhores condicoes salariais?
Convem falar-se de todas as perspectivas da sociedade e ter conhecimento de causa profundo. Eu tenho vivido em varios paises e e' mais depressa que consigo falar bem do que mal, mas contudo os lados negativos estao la'.

Cumprimentos,

Pedro Dos Santos disse...

Não existem paises perfeitos como todos podem entender mas o testemunho desta emigrante mostra que ela encontrou o lugar perfeito para ela.

Well Done!

Anónimo disse...

Ola Parabens pelo blog pois so agora o encontrei, estou neste momento a equacionar mundança na minha vida, ou seja emigrar, equaciono noruega e UK, alias ja tenho alguns contactos ai e no UK e espero ter frutos em breve o que lhe pederia era para comentar o que o ultimo comentario e desculpe o plionasmo-
Mais uma x parabens


JOSEGABRIELRAMIRO@GMAIL.COM

Eduarda Magalhães disse...

Obrigado pelos comentários, todos são bons sejam eles de que cariz for, e a verdade é que este, de facto, tem sido um país excelente para mim, até ver...
Claro que tem defeitos, e eu refiro alguns deles neste mesmo blog, e nunca disse que é um país perfeito.
Agora a venda e compra de petróleo... Não é novidade... E sabem que a Noruega "ofereceu" dinheiro a U.E. devido ao facto de o terem em excesso...
O custo de vida, claro que é altissimo, falei logo quando criei este blog. E falo pela minha experiência, que tenho despesas aqui e em Portugal, mensalmente!
Em relação a geração mais nova, ora bem, acho natural que haja quem queira e saia do país: primeiro, é um país geográficamente distante do centro da Europa; e segundo, convinhamos, que dificulade terão os poucos, com 25 ou 30 anos, mudarem para países com custos de vida mais baixos que os do país de origem?
E repito-me, não é um país perfeito!
E repito-me outra vez (como já o referi neste blog): "Mas aqui estou feliz, e a felicidade é o que procuramos todos, não é?"
Eduarda

Anónimo disse...

Olá,Eduarda.
Como está?
Chamo-me Cátia,tenho 23 anos,vivo na zona norte de Portugal e,tendo em conta a situação preocupante do nosso país,estou decidida a emigrar. No entanto,ainda estou indecisa entre 3 países: Inglaterra, Suiça e Noruega. Tenho algum receio que a Inglaterra e a Suiça estejam "saturadas" de emigrantes portugueses,portanto tenho lido algumas coisas sobre a Noruega e o meu fascínio tem aumentado. Curiosamente,hoje ouvi no iefp (sim,estou desempregada como a maioria dos jovens deste país)que a Noruega recebe e integra bem os emigrantes portugueses.
Gostaria de lhe perguntar como é o nível de vida,comparando os salários e os custos de vida. Há um salário minímo? Há oferta de emprego em todos os sectores? Para quem não fala norueguês,pode comunicar facilmente em inglês? Há facilidade de alugar casa?...
Enfim,aquelas questões que surgem sempre que pensamos emigrar. Para terminar,acrescento que a sua cidade de acolhimento,Arendal,parece verdadeiramente acolhedora e charmosa. :)
Agradeço a atenção e a disponibilidade.
Parabéns pelo blog e,sobretudo,pela coragem de procurar uma vida melhor.
Até à próxima. Um beijinho.

Eduarda Magalhães disse...

Olá Cátia :)
Obrigado pelo comentário.
Em relação ao custo de vida, é um país caro, sobretudo em Oslo. Os salários, dependendo da area, e em relação ao custo de vida, acho que são bons. É claro que tudo é mais elevado em relação a Portugal, mas consegues ter qualidade de vida: tens um horário sagrado (se entras as 8h. da manhã, sais ás 16h.); não há aquele "stress" de que sofremos aí; aqui tens tempo para viver.
Em relação a emprego, eu não sei bem se precisam em todas as areas, sei que na area de engenharia, eles estão a precisar e por isso vão imensas vezes a Portugal e a Espanha recrutar pessoas. Mas há necessidade na area de saúde, que vejo imenso no jornal, enfermeiros e médicos; na area de psicologia também, imagina, que até de taxistas teem falta. :)
A língua é exigida, embora falem todos inglês quase perfeito, eles exigem o norueguês. Mas existem escolas a ensinar o norueguês para estrangeiros. Aqui há cada vez mais estrangeiros a trabalhar.
Alugar casa: depende da zona para onde vais. Por exemplo, onde estou, é dificil. Ou são caras, ou são longe, e as que há muito poucas para arrendar. Tem havido cada vez mais imigração, e isso faz-se sentir. Por isso em certas zonas seja mais dificil arranjar.
Mas não é nada dificil dar o passo! A sério! E é um país muito fácil para nos adaptarmos. É a minha opinião, claro!
Fica bem e boa sorte! Lykke til!

Cátia O. disse...

Olá Eduarda.
Agradeço a resposta esclarecedora e assertiva. Em termos gerais, a tua resposta corresponde à ideia que tinha.
Infelizmente, por razões económicas,abandonei uma licenciatura em ciências da educação a meio e comecei a trabalhar na área de comércio de cosmética.Foi o que fiz (e o que sei fazer) na minha curta vida profissional. Talvez me possas informar se o mercado norueguês tem vagas para trabalhadores na área de comércio e serviços...
Hoje consultei alguns sites com ofertas de emprego na Noruega, sobretudo o EURES,mas os anúncios estão em norueguês!!! Não percebo nada do que lá diz e não consigo traduzi-los para inglês...:( No entanto,encontrei a informação que,tal como disseste, a Noruega precisa de taxistas. Fiquei entusiasmada porque o meu namorado poderia candidatar-se para taxista, mas será que essa vaga também se aplica a emigrantes,uma vez que eles não conhecem a área geográfica?!...
Estou a ponderar a hipótese de enviar os nossos currículos para alguns conselheiros EURES na Noruega,talvez assim obtenha alguma resposta às minha dúvidas ou,quem sabe ;),alguma proposta aliciante... I wish! ;)
Para não te aborrecer mais :),coloco uma última dúvida: é verdade que o vosso salário mínimo ronda os 2000€, sendo o mais alto da união europeia?
Bem, por aqui já são horas de fazer óó :O...
Vou só partilhar uma última coisa, na segunda-feira,o meu namorado tem uma entrevista por telefone com um empregador suiço,se correr bem, talvez opte por terras helvéticas. Wish me luck! :) Depois conto como correu...:)
Mais uma vez,agradeço a atenção e a amabilidade.
Boa noite e beijinhos para a comunidade portuguesa aí na Noruega. :*

Eduarda Magalhães disse...

Olá Cátia
Desculpa só agora responder a mais uma questão, mas chegou uma amiga minha e sabes que agora é só mimos :)
Bem, é assim, não sei bem o ordenado mínimo aqui mas podes ver este link que te coloco aqui e assim pode responder as tuas dúvidas:
http://www.ssb.no/english/subjects/00/minifakta_en/po/main_05.html

Espero que tenha corrido bem a entrevista com o teu namorado! Desejo-te muito boa sorte seja qual for o teu destino Procura a felicidade!!! :))) Sem medos!!!

Beijo grande da Terra a caminho do Norte :)

Anónimo disse...

Olá,Eduarda.
Como estás?
Espero que a tua amiga esteja a gostar da Noruega e que vocês se divirtam bastante por aí...:)
Peço desculpa por só responder agora,mas o Outono traz-me sempre a primeira constipação do ano. :/ Felizmente,dura 4 ou 5 dias e fico logo pronta p'ra outra. ;)
Agora, de volta ao mundo dos vivos,já tenho energia para conversar um bocadinho.:)
Quanto à entrevista do meu namorado,correu mais ou menos...O senhor foi simpático e prestável,mas não se mostrou muito interessado. De qualquer forma,disse que talvez em Janeiro tivesse uma vaga...Confesso que esperava uma proposta mais concreta,mas foi só a primeira tentativa...Acredito que brevemente vou descobrir qual o melhor destino para nós. ;)
Entretanto,já enviei currículos para alguns países,inclusivé para a Noruega,agora é só aguardar. Hoje soube que em Novembro vai haver uma feira de emprego na Exponor com empregadores de vários países e parece que terá muitos representantes noruegueses. No entanto, também me disseram que se destinava quase exclusivamente a jovens licenciados. De qualquer modo,vou até lá tentar a minha sorte.:) Ainda não sei a data,mas assim que souber,deixo aqui...talvez possa interessar a alguém. :)
Para finalizar,acrescento que descobri outro blog sobre a Noruega,chama-se Ampe en Oslo! É bom encontrar visões diferentes sobre um país que cada vez me encanta mais. :)
Mais uma vez,(não me canso de insistir!) obrigado pela atenção.
Beijinhos e até à próxima.
Vou dando notícias...

Eduarda Magalhães disse...

Olá :)

Espero que então estejas 100% agora :)
Há-que ter paciência e não desistir de tentar. Eles, noruegueses, demoram muito a responder, mas acho que fazes bem em ir a Feira, pois é sempre bom fazeres contactos e quem sabe, até te ajudam.

Beijinho e Boa sorte!