quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

a neve

.
Das poucas vezes que vi neve, e que a senti, era novinha, foi quando fui à Serra da Estrela. Nunca mais lá voltei, com muita pena minha. Mais tarde, estava eu no liceu, houve um pequeno nevão no Porto, tinha eu os meus 12 anos. Foi uma autêntica festa! Pararam as aulas, saímos para o "recreio", a correr, para brincarmos com ela.
Hoje, alguns anos mais tarde, estou eu na Noruega, com alguns graus negativos, neve com fartura e não me canso dela. É uma paisagem lindissima, disso ninguém duvide. Mas tem os seus contras. Quando para de nevar, a neve transforma-se em gelo e torna-se perigoso caminhar. Mas nada de alarmes, há solução! Para me sentir segura (onde já ouvi isto?...) e melhor tracção ao gelo, tenho as minhas Yaktrax Pro!

7 comentários:

celeste pedro disse...

Muito giras! Excelente ideia, nunca me lembraria disso!

pensadora disse...

Entendo-te perfeitamente.
Vivi durante um ano na Alemanha, e nessa altura tive o meu primeiro contacto real com a neve.
Já a tinha visto antes num lugar muito improvável - em Tenerife, nas Canárias, mas nunca a tinha podido apreciar verdadeiramente.
Na noite do primeiro nevão os meus colegas não alemães, (espanhóis, gregos, italianos), encheram a cave do meu prédio, onde fizemos uma grande festa.
Todos nos abraçávamos, todos sorríamos, parecia que era natal antes do tempo!
Foi um dos poucos momentos em que vi tanta gente com uma alegria tão genuína.
Para se chegar à lavandaria do prédio tinha que se passar por um corredor ao lado da cave, e os alemães que passavam olhavam para nós como se fossemos extraterrestres.
Dois deles que eram ligeiramente mais sociáveis aceitaram juntar-se à nossa festa, mas como passámos todos a noite inteira a falar da neve e de tudo o que tinha a ver com a neve, eles passaram a noite a comentar "ai o Sul, o Sul!" (Sul da Europa, claro)...
Já sabes, aqui também gostamos muito da neve, por isso sê simpática e mete uma cunha pelo Porto e por Lisboa!
:)

pensadora disse...

Entendo-te perfeitamente.
Vivi durante um ano na Alemanha, e nessa altura tive o meu primeiro contacto real com a neve.
Já a tinha visto antes num lugar muito improvável - em Tenerife, nas Canárias, mas nunca a tinha podido apreciar verdadeiramente.
Na noite do primeiro nevão os meus colegas não alemães, (espanhóis, gregos, italianos), encheram a cave do meu prédio, onde fizemos uma grande festa.
Todos nos abraçávamos, todos sorríamos, parecia que era natal antes do tempo!
Foi um dos poucos momentos em que vi tanta gente com uma alegria tão genuína.
Para se chegar à lavandaria do prédio tinha que se passar por um corredor ao lado da cave, e os alemães que passavam olhavam para nós como se fossemos extraterrestres.
Dois deles que eram ligeiramente mais sociáveis aceitaram juntar-se à nossa festa, mas como passámos todos a noite inteira a falar da neve e de tudo o que tinha a ver com a neve, eles passaram a noite a comentar "ai o Sul, o Sul!" (Sul da Europa, claro)...
Já sabes, aqui também gostamos muito da neve, por isso sê simpática e mete uma cunha pelo Porto e por Lisboa!
:)

cristina disse...

se nevasse muito aqui, também queria umas :)

Marshmallow disse...

É mesmo o que eu preciso!!
As minhas botas da neve ficaram em Portugal, e sinceramente como há já alguns anos não esquiamos estou muito mal preparada para a neve!
Gostei:D

Marshmallow disse...

É mesmo o que eu preciso!
As minhas botas de neve ficaram em Portugal, e como há já alguns anos não esquiamos, estou muito mal preparada para a neve.
Gostei :D

Rui disse...

Pois é!
Essas coisinhas sao deliciosas e poupam algumas dores de costas! :)
Enquanto estive em Tromso felizmente nao tive problemas (graças às botas que tinha nos pés e que (não sei como...) praticamente não escorregaram com o gelo!
No entanto, o meu amigo teve de comprar uns dentes de aço para enfiar nas botas dele! Algo parecido com as tuas Yaktrax Pro!
:D