quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Portugueses

.
Entrei no bus e deparei-me com uma máquina nova para inserir o cartão (uso cartão mensal, fica bem mais económico). Procurava pelo orifício para "meter" o raio do cartão, o motorista, muito simpático, pegou no cartão e lá me desenrrascou. E pergunta-me ele: "Snakker du spansk? (acho que não carece tradução). Vi logo que ele deveria ser português, e respondi: "Português".
E ele todo ele se sorriu :) E eu também, claro!
Perguntou-me se estava cá há muito tempo e se conhecia mais portugueses aqui na "cidade" (não me habituo ao facto de lhe chamarem cidade, para mim é uma vilazinha). Disse-lhe que estava desde finais de Janeiro e que não conheço muitos portugueses, mas que eles andam aí, andam!
Super simpático, super feliz por ter encontrado alguém que fala a mesma língua. 

Realmente, esta coisa de estarmos fora do nosso país, bate forte, carago!

Está cá há já 13 anos, casado com uma norueguesa e com filhos (não sei quantos). Mas diz que não se habitua ao Sul da Noruega, viveu sempre no Norte e diz que prefere. As pessoas são mais afáveis e os filhos não gostam do Sul. É dificil fazer amizades com os noruegueses, já o tinha dito. Como eu os compreendo, a sério!
Segundo ele, os filhos não se adaptam porque aqui os jovens são demasiado snobs, exibicionistas e pouco educados. Subscrevo e assino por baixo.
Num país onde os jovens não teem que se preocupar com dinheiro, porque os pais o teem, e MUITO, há-que exibi-lo, claro!
E nós sabemos como isso é. Vê-se por todo o lado, eu sei, os jovens cada vez mais preocupados com a imagem, e com o que teem. O iPod, o iPhone e tudo, e tudo, e tudo. É impressionante como a "canalha" aqui, e digo piolhos de 13 e 14 anos, com iPhones!?!?!?! Acham isto normal?!?!
Pois eu não, desculpem!
Eu, que sou uma pessoa desprovida desses caprichos conssumistas. Não tenho iPod (nem nunca tive sequer um Mp3 porque nunca quis nem nunca me fez falta); não tenho máquina digital XPTO (ainda) mas espero vir a ter, mas reparem, tenho 34 anos e eu, que até adoro fotografia e sempre desejei ter uma VALENTE máquina fotográfica, nunca a pude comprar - ou porque não tinha dinheiro na altura, ou porque aparecia sempre outras prioridades; não tenho iPhone e até acho um objecto bem interessante, e até bonito, vá lá, mas não preciso de um mini-computador portátil e que até tira umas fotos, e até dá para telefonar e receber chamadas... Para isso tenho o meu Mac, o meu instrumento de trabalho e, esse sim, tem que ser uma máquina do caraças porque é dele que sobrevivo, e tenho um telemóvel, que até dá para telefonar, receber chamadas, enviar mensagens e receber também. Não acham maravilhoso?! :)

Fora de brincadeiras, agora a sério, voltando ao motorista, que até me esqueci de lhe perguntar o nome, ele diz que vai voltar para o Norte porque os filhos se sentem mesmo deslocados aqui, pelo o ambiente exibicionista e, convinhemos, curto de ideias, das camadas mais jovens.
Diz que em Tromsø, as pessoas são mais simpáticas e afáveis. E que há lá muitos portugueses, mas da velha guarda. Vieram para a apanha do bacalhau, há muitos anos, e por aqui ficaram.

Fiquei a pensar nisso... Quem sabe um dia rumarei para Norte! :)

10 comentários:

Anónimo disse...

Olá Eduarda.
Tenho muito recentemente seguido estes episódios e confesso que me tenho deliciado com tais histórias da terra do frio.
Por intermédio dos meus compadres que em 2006 foram para aí tentar melhorar a vida deles, e estão a conseguir, já sabia das ideias consumistas e não educadas dessa juventude. Eles estão em Lilehamer (ou lá como se escreve o raio do nome da terra) e as filhas delas também não curtem nada o pessoal por aí.

Tomei conhecimento destas tuas cruzadas por terras do reino da noruega ao seguir os comentários de um outro amigo em terras do reino da dinamarca, o bruno e sua família, que também tem passado por experiências muito possitivas e também está muito feliz onde está.

Carago, o mundo é mesmo pequeno. Ainda mais pequeno se torna quanto recorremos a estas tecnologias das NETs e dos telemóveis e lá o raio que nos parta.

Quanto ao teu MAC que para ti é tudo pois é graças a ele que ganhas o teu dinheirinho para os teus vícios e sobrevivência na terra do frio, e caso não o saibas, deixa-me que te diga que o bruno também é viciado nesse brinquedo, pelo que qualquer dúvida que tenhas, tens nele uma ajuda super-pro para te ajudar a resolver esse género de problemas.

Vou continuar com um olho aqui e outro na blog do bruno.

Inté, Luis Pedro

Astor disse...

Snakker du spansk?
Carece carece!

PS: mal educados? não tinha essa ideia...

Eduarda Magalhães disse...

Olá Luis Pedro
Sim, eu sei quem é o Bruno :)
E bem vindo!

Olá Astor
Falas espanhol? (Snakker du spansk?) :)
p.s. a canalha é mimada.

ei! kumpel disse...

Gostei mesmo muito deste post Eduarda!

ah e o banner natalício está lindo!

:)

Eduarda Magalhães disse...

Astor: não consigo aceder ao teu blog :(

Obrigado ei! kumpel :)

Xu disse...

Olá Eduarda,

E eu a achar que os vikings eram todos bem educadinhos e sem a mania das "peneiras". Só conheço um, é certo, e bem educado e boa gente, por sinal. Mas é mais velho e ao longo dos anos tem viajado muito, o que faz dele alguém mais sociável e amigo. :)

Vive em Trondheim. Gostaria de um dia ir lá visitá-lo (ele já veio até Lisboa ter comigo, mas o contrário nunca sucedeu).

Beijinhos e obrigada pela partilha das tuas experiências na Noruega! :) Gosto muito de te ler e acompanhar!
Ah! E também sou designer gráfica e tb já estudei violino ;)


xuac *
xu

macaumicau disse...

Nao tinha essa ideia deles! Betinhos noruegueses...essa 'e boa! Achava que eram todos muito rigorosos, muito luteranos!

balexandre disse...

ohhh, o Luis apareceu por cá! boa :)

apenas conheço Oslo e Bergen (que me apaixonei pela cidade) mas conheço Portugueses que dizem que adoraram Trømso (mas aquilo fica lá mesmo em cima!!! são 6 meses de dia e 6 meses de noite! - não sei se aguentava, mesmo que adora-se a idea de dormir durante 6 meses, eheheh)

Quanto aos portugueses por aqui (Dinamarca) tive o prazer de, de um deles, fazer o meu melhor amigo, coisa que custa nos dias que correm, mas todos os contactos portugueses ou vªem atravez do blog, ou o João encontra-os via saidas a um café para ver o futebol :)

fico à espera de saber se gostaste do Dexter ;)

Anónimo disse...

Sou um assiduo visitante no teu blog...realmente a educação na sociedade mundial acaba sempre por ser influenciada pelo consumismo e famoso status social. Não me supreende em nada...de resto uma palavra de força e de bom trabalho para ti, para todos os portugueses na noruega, para todos os Designers (que tb o sou) e caro para todos os leitores do teu blog.
Bom Natal!!

Mira disse...

Sou um assiduo visitante no teu blog...realmente a educação na sociedade mundial acaba sempre por ser influenciada pelo consumismo e famoso status social. Não me supreende em nada...de resto uma palavra de força e de bom trabalho para ti, para todos os portugueses na noruega, para todos os Designers (que tb o sou) e caro para todos os leitores do teu blog.
Bom Natal!!